Páginas

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Invenções geniais para o cotidiano

Quando se fala de design, uma aura de glamour vem à mente meio que de forma automática. Acontece que o design não é só feito de peças incrivelmente belas, elaboradas, raras ou caras – ou tudo isso junto. Claro que é bacana se admirar um projeto desses, mas também fundamental não perder de vista a importância do design nas pequenas coisas cotidianas, essas que muitas vezes passam desapercebidas, e que, se tivessem recebido o olhar atento de um designer, poderiam tornar nossa vida muito melhor – ou pelo menos facilitá-la um bocado.

Pois então resolvi trazer aqui dois exemplos que considero super bacanas. O primeiro deles é uma criação do Adriano Design, estúdio italiano fundado pelos irmãos Davide e Gabriele Adriano.

takaje_1

O sistema Takaje permite que qualquer vidro de conserva seja reutilizado para guardar alimentos – coisa que nossas avós já faziam. A novidade aqui é que uma bombinha transforma os vidros em embalagens a vácuo, aumentando a durabilidade dos alimentos.

takaje_vacuum_seal_7_587x415

Simples, fácil, econômico, ecofriendly. O que mais se pode querer? O produto foi selecionado para integrar o catálogo ADI Design Index 2011, primeiro volume do ciclo trienal que pré-seleciona os concorrentes ao próximo Compasso d’Oro (2013), a mais importante premiação de design da Itália.

takaje_2

takaje_vacuum_seal_4_587x415

E o outro produto foi lançado recentemente pelo designer suíço radicado nos EUA Yves Béhar e sua equipe do Fuseproject. Na verdade, é mais que um produto: trata-se de uma nova marca, batizada de Sabi, voltada para saúde e bem-estar.

Sabi_todos

A primeira linha Sabi enfoca o armazenamento e a organização de remédios – um mercado um tanto negligenciado, segundo Béhar. A ideia é tornar mais fácil e agradável a vida de quem precisa tomar remédios todos os dias, e por isso o projeto todo foi feito segundo os preceitos do design universal – ou seja, os produtos devem ser acessíveis a todos os tipos de pessoa, especialmente aquelas com necessidades especiais. Mas, claro, sem esquecer do apelo visual – a estética de hospital, normalmente associada a esse tipo de produto, foi completamente abolida aqui.

Sabi_diary_2

Os nove produtos que compõem a linha cobrem diversos tipos de usuários, várias situações diferentes (do uso diário, semanal ou para viagem) e lugares específicos (criado-mudo, banheiro, bolsa). É bacana ver a forma que os produtos assumiram, que remete a outros objetos do cotidiano: uma “agenda” semanal (acima), que toma a forma de um caderno dentro do qual se organizam diversos frascos; uma garrafa cuja tampa inclui um porta-pílulas; um estojo de “canetas” (abaixo), uma para cada dia da semana, e por aí vai…

Sabi_caneta_2

Sabi_caneta

Sabi_garrafa

Dessa forma, os produtos acabam se integrando ao cotidiano das pessoas, ajudando-as a lembrar de tomar os remédios, mas sem o peso que normalmente está ligado a esse ato.

Fico realmente empolgada quando gente talentosa como esses designers se dedicam a esse tipo de projeto. Que sirvam de exemplo e inspiração!

Para ver outros projetos de Yves Béhar já postados no blog, clique aqui, aqui e aqui.

(Via ADI Design Index e FuseProject)

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Verde para inspirar o verde!

Não é novidade que as folhas das plantas absorvem CO2 e, por isso, cumprem importante papel no ambiente. Mas o pessoal da agência alemã Legas Delaney criou um anúncio muitíssimo bem bolado para simbolizar essa característica e impulsionar a campanha de doação de árvores Plant for the Planet.

poster folha 1

poster_folha_det1

poster folha 2

poster_folha_det2

(Via Inspire me now e Ads of the world)

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Uma imagem para a sexta… (#47)

Essa foto aí de baixo não poderia ser mais inspiradora… especialmente hoje, dia dedicado ao descanso, depois de um fechamento bem pauleira. Pena que fica tão longe (é um hotel em Bali). Teletransporte já!  ;-)

hotel_bali

(Via Casa Vogue)

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

O espelho que todo Narciso gostaria de ter…

Vasos Narciso_2

Vasos que usam espelhos para multiplicar a beleza das flores. Assim poderia ser definida, grosso modo, a linha de vasos Narciso, criada pela designer Giorgia Zanellato. “Os espelhos são investigados em todos seus aspectos, da mais simples reflexão à mais complexa. Dessa forma, cada vaso mostra as flores de um ponto de vista diferente”, conta a designer.

Confesso que o mais simples (acima) é o meu preferido, mas os outros também são bem legais.

Vasos Narciso_4

Vasos Narciso_1

A linha toda pode ser conferida aqui.

(Via FastCo e Giorgia Zanelatto)

terça-feira, 17 de janeiro de 2012

A história por trás de cada selo

Adorei a ideia da artista novaiorquina Molly Rausch: ela usa selos postais como ponto de partida para suas pinturas, feitas com guache e aquarela. A partir da imagem do selo, ela cria uma extensão, dando uma possibilidade do que poderia estar acontecendo em volta – mas a própria artista frisa em seu website: as extensões são completamente inventadas, não têm nenhum compromisso com a realidade. E realidade pra quê, quando o resultado é tão interessante?

selos_EUA_4

selos_EUA_1

selos_EUA_2 Estas e outras pinturas são vendidas pela artista em seu próprio site.

(Via Colossal)

sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

Uma imagem para a sexta… (#46)

Lightwall

No meio das minhas pesquisas, essa imagem me chamou super atenção, acho que pela combinação da foto em grande formato com a imagem em si – e a ideia de poder olhar pro horizonte todos os dias… Se eu tivesse uma “vista” dessas na minha sala, não precisava de móvel nenhum… :-)

(Via Lightboys)

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Salve simpatia: viva o simples e versátil!

Oturakast-Rianne-Koens-1

Achei a ideia pra lá de simpática. Primeiro porque adoro gavetas; depois, porque sou chegada em soluções simples e inteligentes para aproveitamento do espaço – e por isso os banquinhos/gavetas criados pela designer Rianne Koens me ganharam duas vezes.
 Oturakast-stackable-stool-cabinets-by-Rianne-Koens

Empilhados, eles se passam por uma espécie de cômoda; desagrupados, no entanto, transformam-se em banquinho, basta desdobrar as pernas, que ficam embutidas na base. Ideal pra quem gosta de reunir os amigos, mas não tem tanto espaço em casa.

Oturakast-Rianne-Koens-3

(Via Inhabitat)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails