Páginas

segunda-feira, 19 de julho de 2010

A tradição como ponto de partida

Há cerca de um mês eu fiz um post sobre a importância de se ter um olho no passado e outro no futuro para poder inovar no presente. E foi imediatamente esse pensamento que me veio à cabeça quando vi as cadeiras e poltronas da linha Sealed, criada pelo designer François Dumas.

Sealed Chair 1

As peças são feitas a partir de bastões de termoplástico transparente fosco (a cadeira é formada por dois bastões, a poltrona por três), que são aquecidos no forno para ficarem flexíveis e, em seguida, são colocados em fôrmas de madeira até esfriarem e tornarem-se novamente rígidos.

Esta parte do processo remete à fabricação das tradicionais cadeiras Thonet, com a diferença que a matéria-prima da Thonet é a madeira, que recebe o calor na forma de vapor (a umidade é fundamental para que a madeira se torne flexível). Baseando-se num método histórico e adequando-o às matérias-primas e métodos produtivos contemporâneos, o designer não só chegou a uma proposta  estética interessante, como pode ter aberto os caminhos para uma nova técnica produtiva a ser difundida, provavelmente com custos menores do que os tradicionais métodos de injeção.

Sealed Chair 2'

As partes da cadeira são conectadas por meio de uma técnica de “solda”: as peças são encaixadas e então o plástico é derretido, formando uma espécie de lacre. Assim, a transparência permanece intacta, potencializando a leveza visual da peça.

Sealed Chair 4

A animação a seguir ilustra com clareza o processo produtivo.

(Via Designboom)

Um comentário:

Você tem algo a dizer? Ótimo, escreva aqui!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails