Páginas

sábado, 15 de maio de 2010

Crystals: boa arquitetura em Las Vegas

Outra boa surpresa que tive dessa vez em Las Vegas foi o Crystals: inaugurado no final do ano passado, estava começando a ser construído na outra vez que estive por lá. Localizado num lugar privilegiado da Strip (a rua principal da cidade, onde estão os maiores casinos), ao lado do Bellagio, o Crystals faz parte do City Center, um complexo gigante que ainda inclui dois hotéis boutique, um hotel com cassino e apartamentos residenciais (na foto logo abaixo, o Crystals está em primeiro plano e o City Center, ao fundo).

Libeskind_Crystals City Center Crystals_fachada1

Com arquitetura assinada pelo starchitect Daniel Libeskind (que ficou especialmente conhecido depois de ter projetado o Museu Judaico em Berlim, no fim dos anos 1990), o Crystals é um shopping center de alto luxo. Neste sentido, é mais um na cidade, “recheada” de centros de compra luxuosos, instalados em hotéis como Ceasars Palace, Bellagio e Venetian.

Crystals_interior 1

Mas ao contrário dos casos citados acima, o projeto arquitetônico do Crystals não procura imitar nada: nem Roma, nem Veneza, nem qualquer outro lugar. Aliás, se existe alguma citação, é ao próprio Museu Judaico, como nos “rasgos” de luz que surgem no interior do edifício (a foto abaixo mostra bem) – mas isso já é outra (longa) discussão sobre até onde vai o “estilo” do arquiteto e em que ponto ele começaria a se autoplagiar (se é que isso realmente acontece nesse caso)…

Crystals_interior 2

Eu gostei bastante do projeto. A sensação, depois de passear por tanta coisa kitsch – e já estando ambientada, como falei em outro post – é a de uma lufada de ar fresco, em meio ao calor do deserto (literalmente falando – rsrs).

Muito legal o cuidado com os detalhes, tanto no shopping em si – os interiores são de David Rockwell – como nas lojas, concebidas por diferentes arquitetos, mas totalmente em harmonia com a linguagem geral do shopping. (Não sei se é um “defeito de fabricação”, mas eu adoro observar os detalhes das coisas…)  ;-)

Nesse contexto, duas lojas me chamaram esepcial atenção: a Louis Vuitton e a Cartier; ambas exploravam muito bem as texturas visuais, com um resultado super rico. As fotos que seguem são da fachada da Cartier (vista parcial) e de detalhes das texturas utilizadas.

Crystals_Cartier 1

Crystals_Cartier 2

Na Louis Vuitton (fotos a seguir), as texturas também possuem papel importante. No interior, por exemplo, alguns detalhes dialogam explicitamente com a identidade visual da marca, como na parede em que anéis metálicos reproduzem, ora totalmente e ora em parte, o famoso logotipo em forma de flor. Na fachada, por outro lado, o L e o V são sobrepostos e quase desmaterializados, gerando uma textura linda!

Crystals_LV 1  Crystals_LV 2

Também tinha uma instalação muito legal, que utilizava água e luz (dois elementos super sedutores, né?). Tubos de acrílico contendo água em movimento constante (formando redemoinhos) eram iluminados com luzes furta-cor, ou seja, tanto a água como a luz se transformavam continuamente. Não tinha quem passasse sem ser atraído pela obra. (Pena que não tinha nenhuma legenda com o nome do artista…)

Crystals_instalação 1

Outra peça que parecia uma instalação de arte, mas desta vez incorporada à arquitetura, era o restaurante Mastro’s Ocean Club. A estrutura de madeira ripada me lembrou um instrumento musical, não sei bem porquê…

Crystals_rest 1  Mastro's Ocean Club

Foi um passeio e tanto… Num shopping assim, é possível entrar e sair feliz da vida sem ter gastado um centavo.  ;-)

(Fontes da primeira e da última foto: Studio Daniel Libeskind e Mastro’s Ocean Club, respectivamente.)

6 comentários:

  1. Oi, Winnie!
    Que delícia "ir" à Las Vegas com você! Assim até anima....
    Vou prestar bem atenção no museu Judaico e depois te conto!

    Beijocas!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Lígia, obrigada pelo comentário, que legal que vc curtiu! ;-)
    Procure ir no Museu Judaico ainda de dia, tem uma sala lá na qual a luz natural é tudo... Depois me conte mesmo, OK?
    Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, eu ia exatamente falar o que a Ligia disse! Da proxima vez, pode me convidar? hahahaha Eu juro que te ajudo a cobrir a feira e ainda nos divertiriamos com varios assuntos p/ posts! Esse crystal nao conheci, mas uma coisa que me chamou mto atençao na cidade foi a arquitetura tb. Tudo tão grande feito pra impressionar tanto italianos hospedados No Paris, quanto Parisienses acomodados no Venice. :P
    Uma que achei mto legal a estetica foi o Fashion Mall.
    Aproveite mais uma vez por mim! Bjos e boa viagem!

    ResponderExcluir
  4. Oi Carol!
    Nossa, me pareceu tentadora a ideia de viajarmos juntas e garimparmos temas para vários posts!! Confesso que estou viciada em blogar, adorei esse negócio! ;-)
    Realmente em Las Vegas é tudo muito grande, a escala é escancaradamente monumental. E eles se orgulham disso, pelo jeito, pois no menu de um restaurante que eu fui, dizia assim: "tudo é maior em Vegas".
    Já estou de volta ao Brasil, mas ainda vou fazer mais um post sobre a viagem. ;-)
    Beijos!!

    ResponderExcluir
  5. Será que Las Vegas seria a "Itu" dos americanos...ahahahahah....
    Bem-vinda!

    ResponderExcluir
  6. Winnie
    você é ótima
    gostei muitíssimo

    beijo

    Eduardo

    ResponderExcluir

Você tem algo a dizer? Ótimo, escreva aqui!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails