Páginas

terça-feira, 2 de março de 2010

Pisando em cacos de vidro



Sempre tive mais simpatia pelos revestimentos sintéticos (do tipo Corian e Silestone) do que pelos naturais, como o granito e o mármore. Com poucas exceções, a estética dos mármores e afins não me seduz; além disso, acho os sintéticos mais agradáveis ao toque, por serem mais lisos e não tão gelados.
E agora fiquei sabendo de um produto que me fez gostar mais ainda dos sintéticos. Trata-se do Eco By Cosentino, um revestimento produzido na Espanha pela mesma empresa que fabrica o Silestone, e que será lançado no Brasil na próxima semana, durante a Kitchen & Bath Expo.


O bacana desse material é o fato dele ser fabricado a partir de 75% de matéria-prima reciclada, tanto de produtos finais como de processos produtivos. São utilizados materiais disponíveis em abundância, como porcelana, vidro e espelho, são moídos separadamente, e depois misturados a quatrzo, pedras naturais e uma resina orgânica (extraída do milho).
No primeiro ano, o consumo de material reciclado que foi utilizado na produção do Eco foi considerável, equivalendo a 65 milhões de garrafas de vidro, acima de 2 milhões de espelhos de 1 x 1 metro e mais de 50 mil m2 de vasos sanitários. Além disso, a empresa reutiliza até 94% da água empregada na fabricação das chapas.


O único "defeito" aparente do produto - se é que eu posso chamar assim - é o custo: o preço sugerido pelo fabricante é de R$ 1.200 a 1.500 por metro quadrado instalado. Fico me perguntando a que se deveria um valor tão alto... Uma parte, certamente, deve-se ao fato dele ser importado da Espanha, mas e o resto? Será que o uso dos reciclados encarece tanto assim o processo produtivo? Ou seria o "valor agregado" da produção ecologicamente correta que estaria pesando?
De qualquer forma, o saldo é positivo. E fica a dica para os arquitetos e designers de interiores que quiserem utilizar o Eco by Cosentino em projetos de clientes "abonados" (detalhes no catálogo em PDF). E a nós, mortais, resta torcer para que o produto se torne acessível...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Você tem algo a dizer? Ótimo, escreva aqui!

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails